Golaço coroa estreia remista

15 de janeiro de 2013 at 0:18 36 comentários

RemoXSta Cruz Parazao 2013-Mario Quadros (12)

Por Gerson Nogueira

Dois jogadores saídos diretamente do banco de reservas construíram a vitória do Remo sobre o Santa Cruz, ontem à noite, no estádio Evandro Almeida. Edilsinho e Val Barreto foram decisivos na mudança de postura que empurrou o time ao triunfo.

De um grupo confuso e tenso nos primeiros 45 minutos, a equipe se transformou depois que o meia começou a distribuir jogadas e encurtar a distância com o ataque. Para completar, o atacante – que substituiu Branco – pegou de jeito na bola e marcou o gol mais bonito do campeonato até agora.

Além disso, com a aproximação entre meio e ataque, o Remo criou um punhado de oportunidades e podia até disparar uma goleada, caso Fábio Paulista tivesse melhor pontaria.

Curiosamente, quando se mostrou contido, esperando as iniciativas do Santa Cruz, o Remo ficou sempre em desvantagem. Inverteu o status. Parecia o time pequeno enfrentando um oponente mais poderoso. Basicamente, não conseguia interromper o passe do adversário e isolava Branco e Fábio Paulista no ataque.

O Remo só não tomou gol nos primeiros minutos porque o Santa Cruz fazia tudo, menos agredir. O excesso de toques no meio-campo tornava o time lento, facilmente marcável e pouco efetivo para criar chances. Soares acertou um disparo na trave de Fabiano, mas o Remo na base da valentona também criou dois lances de perigo, com Josy e Paulista.

RemoXSta Cruz Parazao 2013-Mario Quadros (7)Depois do intervalo, Flávio Araújo modificou o time e a maneira de jogar. Manteve a boa linha de zagueiros – Henrique, Zé Antonio e Rech – mas percebeu o imenso buraco que havia no meio, onde Josy não estabelecia ligação com o ataque.

Edilsinho substituiu Josy e impôs dinamismo ao setor, acionando Berg pela esquerda e mostrando-se disponível para jogadas junto à área com Paulista e Val Barreto. Com isso, o Santa Cruz pela primeira vez no jogo teve que se preocupar com a cobertura defensiva.

Quando se deu conta, estava envolvido porque seus volantes Lê e Mael cansaram e os meias Soares não voltavam para ajudar. Com velocidade, Edilsinho e Barreto passaram a testar a zaga salinense e levaram ampla vantagem. O atacante dominou bola pelo lado esquerdo do ataque e girou para acertar um chute indefensável, no ângulo do gol de Evandro, aos 24 minutos.

Veio então o festival de gols perdidos por Paulista. Sozinho na área, errou dois arremates, depois mandou de chapa por cima da trave e, aos 40 minutos, invadiu a área driblando a zaga, mas o goleiro Evandro fez grande defesa evitando o gol.

O torcedor do Remo, que surpreendeu pela paciência com os passes errados do primeiro tempo, saiu satisfeito do Baenão – e não só pela vitória. Percebeu que Flávio Araújo está montando um time operário, de boa defesa e que marca muito, às vezes até exageradamente. Para quem sonha com o título estadual, não deixa de ser um bom começo.

RemoXSta Cruz Parazao 2013-Mario Quadros (19)

———————————————————–

Saber perder é uma virtude

O bom goleiro Evandro tem todo o direito de dizer que o Remo é tecnicamente fraco. O problema é declarar isto depois de um jogo, principalmente nos 45 minutos finais, em que o seu Santa Cruz escapou de ser goleado pelo adversário supostamente inferior.

No ano passado, o mesmo Evandro fez declaração parecida depois de um empate entre o Cametá e o Remo, no primeiro turno do Parazão. A frase foi praticamente a mesma. No final, a conquista cametaense acabou por lhe dar razão. Vamos ver se, desta vez, sua afirmação se confirma outra vez.

Mais do que uma crítica, ficou a impressão de ressentimento profundo. Bons profissionais não podem se deixar dominar por esse tipo de sentimento menor.

———————————————————–

Técnica (e treino) para dominar o jogo

Alguém já disse que o joguinho de toques infalíveis do Barcelona é tão perfeito que às vezes fica até chato. Contra o Málaga, domingo passado, mais bonito que os gols da vitória, impressionou a sensacional combinação no centro do gramado. Cinco jogadores deram onze toques na bola em apenas oito segundos. De impressionar, pela precisão dos deslocamentos e a rapidez para girar em torno da bola. Quase um balé.

Por motivo diverso, mas plasticamente semelhante, recordei aquele célebre jogo entre Holanda e Argentina na Copa da Alemanha, em 1974. O lance mais simbólico do Carrossel Holandês: oito jogadores vestindo laranja cercando um solitário e indefeso argentino para tomar-lhe a bola.

Nos dois casos, técnica e treinamento de altíssimo nível para obter o mesmo objetivo: assumir a posse da bola. Os resultados são parecidos, embora o malabarismo do Barça seja incomparavelmente mais vistoso. (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola)

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta terça-feira, 15)

About these ads

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

Rock na madrugada – Pearl Jam, Hold On A arte de Atorres

36 Comentários Add your own

  • 1. Denis do PAPÃO  |  15 de janeiro de 2013 às 0:50

    Evandro não falou mentira, esse timinho vai apanhar muito no Parazao!! #muito fraco#

  • 2. Jaime (Atlanta, EUA)  |  15 de janeiro de 2013 às 1:12

    Te contar, Denis te preocupa com o teu time por que já empatou e vai pegar esse time do senador, depois nao vem com chororo. Bora Leaooooooloooo

  • 3. adriano  |  15 de janeiro de 2013 às 1:20

    o teu tá muito bom , ja começou ganhando né ? egua essa torcida é realmente de dar inveja , agora quero ver a desculpa aqui neste blog , qual vai ser agora, até mesmo uma criança sabia que tinha mais de 17mil pessoas no baenão hj , mais de 3mil do lado de fora , mesmo assim com toda essa evasão de renda , mostramos mais uma vez aos fanaticos, simpatizantes , tecnicos, experientes , donas da verdade que amam o maesandu, quem é a maior torcida do estado , com uma diferença de quase mil nesta noite, como eu ja sei se fosse ao contrario tambem ganhariamos em tudo vou aguardar as desculpas e regras aplicadas neste canal. e fingir acreditar que tudo esta certo e que nos remistas estamos errados.

  • 4. otavio santos  |  15 de janeiro de 2013 às 7:17

    Destaque para o goleiro do CR e o belo gol. A história seria outra, mas o gol mascarou o fato e o que vale é a vitória. Essa impolgação é típica de remista, no final, choro. Com esse time tá dificil a série D, o Evandro não deixa de ter razão.

  • 5. Luís Antônio Mariano  |  15 de janeiro de 2013 às 7:42

    Ano novo, uniforme novo! Essa camisa feia e panema devia ter ficado em 2012, um ano para esquecer na história do Leão.

  • 6. Cláudio Santos - Técnico do Columbia - Val de Cans  |  15 de janeiro de 2013 às 7:44

    Acredito Gerson e amigos, que o Remo era pra ter dominado todo o jogo, se o Josy estivesse numa noite inspirada.. Josy e Berg não estiveram bem ontem.. O Remo tem um conjunto muito bom e, encaixando peças rodadas, como o Ramon e o Thiago Galhardo, nesse meio, dará mais consistência a esse compartimento do time e fará o time crescer muito mais na competição.
    – O Santa, do técnico Mariozinho, do jeito que começou o jogo, terminou… É um time sem variações táticas, até porque, taticamente, não existiu, mesmo com o Remo perdendo um gol atrás do outro..

    – É aquilo que sempre falo, amigos, esses times do interior, só vão levar vantagem sobre Leão e Papão, quando estes se igualarem a eles.. Com um bom técnico e planejamento adequado(Que é o procedimento correto de todo time grande), não tem time do interior que resista… Anotem..

    – Aliás, se for verdade o que andam dizendo nas redes sociais, que se o Paysandu perder para o PFC, na 4ª feira, o Lecheva cai e o Papão contrata um bom técnico, já para a série B… Então, amigos, sou PFC, na quarta….Boooooooora PFC…. Enquanto é tempo..

    Chega de brincadeiras, no Papão…

    É a minha opinião.

  • 7. Jorge Paz  |  15 de janeiro de 2013 às 7:46

    Realmente, o Remo foi além do que se esperava. Apesar da posse de bola do Laundry/Team, nos trinta primeiros minutos de jogo, em níveis do Barcelona, o Remo acabou sempre levando mais perigo ao assumir o contrataque como a arma fatal contra um adversário pouco agressivo.
    Lê é muito lento, Fininho não demonstrou a mesma objetividade de Flamel, então, Mael ia à frente tentar ajudar e quase sempre tomava o contrataque, Jailson começou bem caindo nas costas de Berg, este, por sinal, demonstrou mais aptidão para o apoio do que para a marcação, depois, inexplicavelmente, resolveu cair pela esquerda. E cair, cair, cair, mesmo com o árbitro ignorando tanta simulação. Sobrou, então, apenas o Fábio Oliveira, que nada pôde fazer.
    Já o Remo jogou com inteligência, ao assumir humildemente que o adversário tinha mais toque de bola, passando a explorar os erros do adversário saindo no contrataque explorando a velocidade dos seus dois atacantes.
    Com as modificações feitas para o 2º tempo ficou mais objetivo, fez seu gol e podia ter feito muito mais. É verdade que o time salinense poderia ter aberto o placar, quando seu lateral-direito chutou duas vezes contra o excelente goleiro remista, de dentro da pequena área, aos sete do segundo tempo. No entanto, a partida acaba valendo pelo que houve e não pelo que deveria. Quando o Remo marcou seu gol já era melhor e depois criou outras tantas oportunidades para ‘encher’, pecando pela falta de pontaria.
    Apesar da vitória, ficou claro que o Leão precisa de entrosamento, dois laterais e um meia-atacante como o que entrou no segundo tempo, além de dar oportunidade para o garoto Rodrigo, que foi destaque do time na Copa São Paulo. Enfim, começou vencendo pelo mesmo score do ano passado, contra o Águia, o estádio recebeu o mesmo público e o jogo teve aspectos mais ou menos semelhantes. Vejamos qual será a postura daqui pra frente.

  • 8. Thiago Corrêa  |  15 de janeiro de 2013 às 7:50

    Os secadores estão mordidos!
    Eu estive no Baenão e vi um Remo fraco, errando muitos passes e sem meio de campo eficaz; Principalmente no primeiro tempo.
    Mas, pensem: Ainda com desfalques importantes (Sem Lateral direito, Sem Galhardo, Leandro Cearense e Jonathan), com jogadores descondicionados e pouco entrosados o Remo ganhou do “temido” Santa Cruz de Cuiarana.
    O Futuro já não parece mais tão nefasto.
    O time engrena a partir da quarta rodada. É meu palpite.

  • 9. Cássio de Andrade  |  15 de janeiro de 2013 às 8:31

    Particulamente, minha emoção não é pela vitória em si do Remo, mas ter ganho desse time do Santa, cuja participação no Parazão é um acinte. Apesar de já ser vacinado com o Remo, percebo mudanças em relação aos anos anteriores. A equipe, de fato, parece bem treinada e orientada taticamente. Possui um excelente goleiro e uma defesa consistente. Mantém os problemas crônicos na “meiúca”, visíveis no 1º tempo com aquele tradicional buraco entre a defesa e o ataque dos anos anteriores. Penso, porém, que, ao contrário dos anos anteriores, o time tende a evoluir, algo que não se percebeu, por exemplo, no ano passado quando foi ao quadrangular aos trancos e barrancos. O comportameno da torcida revela esse ambiente do Remo entre a paciência e o otimismo, curtida que está a mesma, diante de tantos fracassos. O Branco entrou ba galeria dos tradicionais jogadores que somente jogam contra o Remo, mas fracassam quando vestem sua camisa. Caso de anti-remismo clássico. Não vai vingar! Uma última observação. A torcida tem razão: cadê o novo uniforme? Essa camisa antiga parece batina de padre, com essa camisola nos ombros.

  • 10. sergio costa  |  15 de janeiro de 2013 às 8:53

    Nesse mundo de frases feitas, quases todas as entrevistas de jogador parece a mesma,pois falam sempre a mesma coisa, vc poderia gravar qualquer entrevista e colocar na rádio que não saberíamos que esta falando, pois tudo é clichê. Parabéns ao Evandro que falou o que pensa, assim como o Vanderson, viva a liberdade de expressão e abaixo a mesmice.

  • 11. Cláudio Santos - Técnico do Columbia - Val de Cans  |  15 de janeiro de 2013 às 8:55

    Amigos Cássio e Luiz, o Remo jogou ontem, com a camisa antiga, porque terminava ontem, o contrato de alguns patrocinadores que não devem mais fazer parte da nova camisa… A partir do jogo contra a Tuna, a nova camisa já será usada, com os novos patrocinadores..

  • 12. rocildo oliveira  |  15 de janeiro de 2013 às 9:00

    O goleiro Evandro na verdade tem que se contentar em jogar no Cametá, no Cuiarana, pois lá não existe pressão de torcedor. Esse rapaz quando passou pelo baenão , não conseguiu ser titular e quando era escalado tremia mais do que vara verde com medo da torcida azulina. Portanto é um goleiro para jogar por equipes de menor expressão e não no mais querido. Evandro meu caro vestiram essa gloriosa camisa do Leão Azul goleiros como Julio Veliz que jogou na Seleção e no Nacional do Uruguai, o eterno Dico, Edson Cimento Bola de Prata em 1977, sem falar em Gelson e Luiz Fernando, que foram bancos de Dico na década de setenta e depois titulares absolutos no Vitória da Bahia e no Nautico do Recife respectivamente, quem não lembra do goleiraço Zé Carlos, titularissimo no Botafogo e cotado para a Seleção brasileira que após um acidente automobilisitico, veio defender o gol azulino, mostrando grandes qualidades no ano de 1980. Além de outros como Wagner ,Luiz Carlos,Paulo Vitor,Danrley,Adriano,Claudecir e Clemer que após se consagrar com a camisa azulina, foi defender algumas das maiores equipes brasileiras e até se tornou campeão do mundo defendendo a meta do Internacional. E agora temos Fabiano um goleiro de larga experiência e que por onde passou se tornou atleta de destaque e já na primeira partida do mais querido no campeonato, começa a conquistar a galera azulina. Portanto que fique ele Evandro reduzido a sua insignificância, pois na verdade o que ele fez foi jogar para a plateia, já que ele sabia que o Senador fanfarrão, estava assistindo o jogo , e que iria cobrar deles a apagada apresentação, já que nâo goleamos o Cuiarana, em virtude da falta de pontaria dos nosos atacantes, senão o placar seria de no minimo 4 x 1, e ai como conheço o Senador fanfarrão pos convivi com ele no saudoso Arcoiris, sei que ele vai botaraos gritos todos contra a parede, pois não suporta ser derrotado. E ai tanto o bestial mariozinho que disse que o Remo chutou apenas uma bola e fez o gol, como o insignificante Evandro e demais companheiros, que terão que se justificar, pois da proxima vez, no minimo uns dez ele bota na rua. E cuidado Evandro! Pois na quinta já tem o São Francisco pela frente, que encarou pau a pau o Paysandu dentro da Curuzu.

  • 13. Allan Silva  |  15 de janeiro de 2013 às 9:13

    Ontem cheguei cansado e feliz e não pude comentar no blog, peço desculpa aos grandes baluartes, mas vamos ao análise vista do campo.
    O remo começou nervoso e sentindo a pressão de ter de ganhar logo de cara daquele que em tese é o seu maior rival para a serie D. Os desfalques também foram sentidos e a improvisação do lado direito também não funcionou. O que facilitou pro remo também foram as ausências de ratinho e flamel que são mais agudos que soares e fininho e a inexplicavel mudança tática do mariozinho que tirou o jailson do lado esquerdo do remo, ele levava ampla vantagem em cima do henrique, e foi pro lado direito em cima do zé antonio que foi soberano sobre ele.
    O paulista foi realmente um achado pro remo. jogador rápido, de boa técnica, e com boa visão de jogo, ontem faltou o gol para coroar sua atuação.
    Atuações:
    Fabiano: Não foi tão exigido, porém nos 2 lances de perigo de cuiara foi excelente.
    zé antonio: excelente zagueiro, junto com o paulista foi o melhor do remo.
    carlinhos rech: bom zagueiro e ganha todas no alto.
    henrique: não foi bem e foi facilmente batido em todos os confrontos mano a mano.
    tony: jogou improvisado, mas mesmo assim mostrou estar abaixo tanto fisica quanto tecnicamente.
    nata: muito bom na leitura do jogo e na marcação e fez excelente bloqueio a frente da zaga remista.
    endy: não disse a que veio, não marcou e não atacou. parecia completamente perdido em campo.
    josy: sentiu o jogo, campo, marcação pesada e foi facilmente envolvido pelo sistema de marcação.
    berg: de longe o pior em campo. parecia mais jogador de pelada. sabemos que foi um dos ultimos a chegar, então esperar que a primeira impressão esteja errada.
    paulista: o melhor em campo
    branco: não foi bem. não incomodou em nada a defesa do cuiarana.
    edilsinho: deu outra dinamica ao jogo e sua entrada foi o responsável pela mudança de postura do remo.
    val barreto: uma grata surpresa. não fui ao jogo do castanhal, mas um amigo havia me dito que ele era muito ruim. não foi o que vi ontem. ele é tipico centroavante. sabe proteger a bola e tem boa técnica pro seu tamanho. mostrou ontem uma grande disposição e o jogo requeria isso. ao final do jogo, alguns diziam que era o novo alcino, menos também.
    flávio araujo: muito bem na estrategia do jogo. entrou cauteloso, sabia que era jogo para não perder e nem dar margem a insatisfação da galera. Quando viu que o bicho não era tão feio quanto parecia, foi ao ataque e ganhou o jogo.
    Menção honrosa: mael, o melhor em campo, controlou o meio do cuiarana, deu proteção a zaga e ainda levava a bola ao ataque, tivesse ele um treinador que fizesse um esquema onde chegasse mais na área e arriscasse chutes de longe distância, teria ido longe na carreira.
    Ponto positivo: entrada do garoto biro. acho que os garotos devem começar a ter oportunidades, não todos mas alguns. o rodrigo tem chances com certeza de disputar a vaga no meio. com 3 zagueiros o igor joão é melhor que o henrique, mas ainda está abaixo do zé antonio e do rech. o alex juan é melhor do que o berg apresentou ontem e o jaime é o unico do elenco com velocidade para a ausencia do paulista, tinha de ser treinado para isso.
    Esperamos os proximos jogos e que os jogadores que tem a entrar de a consistencia que esperamos.

  • 14. Thiago Corrêa  |  15 de janeiro de 2013 às 9:27

    Gerson e amigos, tenho fé no ataque do Remo. Paulista, Barreto, Cearense e Branco parecem, todos, serem bons atacantes. O diabo é o meio! Acho Galhardo já começa o jogo contra a Tuna. Resta saber se Jonathan e Tragodara substituirão os cabeças de área – Que não gostei.

    Creio que o Remo continua no 3-5-2.

    Fabiano no gol, Rech, Zé Antônio e Henrique; Rodrigo Guerra, Berg, Tragodara, Jonathan e Galhardo; Branco e Paulista.

    -> Edilsinho entrará no segundo tempo, no lugar de Galhardo, que ainda não aguenta noventa minutos.

    -> Val Barreto entrará no lugar de um dos atacantes. Val “Motora” tem tudo para arrebentar, se entrar no decorrer do jogo. Ninguém cansado aguenta aquele negão. Se bobear, ele passa o sal de novo.

    -> Josy perdeu uma grande oportunidade. Agora vai ter que arrebentar nos treinamentos, pois a concorrência só aumenta. Não tá fácil.

    São minhas apostas.

  • 15. Antonio oliveira  |  15 de janeiro de 2013 às 9:28

    A torcida como sempre comparecendo em massa Fenomenal, dentro e no entorno do estádio; a diretoria como sempre subtraindo o número dos pagantes e dos presentes; o Evandro como sempre não aceitando a derrota; o amadorismo como sempre marcando a conduta dos diretores azulinos, com o vice-presidente declarando à reportagem que o Clube não tinha ontem e nem tem chuteiras apropriadas para gramados encharcados (diz que vai mandar comprar. Rrsrsrs. Esta declaração é candidata a mico da semana); o time como sempre apresentando os defeitos na criação; EU como sempre acreditando que pode dar certo.

    Será que foi o golaço do Baloteli?

    Não sei, o que sei é que mesmo o time tendo se mostrado ainda um tanto travado acredito que tem um grande potencial a ser desenvolvido tanto pelos jogadores que já estão integrados no elenco, quanto por aqueles que ainda vão se integrar. Tomara que meu credo não seja vão.

    Quanto ao treinador ainda estou reticente. Ontem, a dificuldade do primeiro tempo me pareceu que foi vencida majoritariamente pela qualidade dos jogadores que entraram depois, principalmente o Josy e o Baloteli, pela pressão entusiasmante da torcida e pela concessão de generosos espaços pelo Cuiarana na tentativa de empatar. Mas, vamos aguardar, pois ainda estamos no início do trabalho, onde principalmente a falta de entrosamento dos jogadores entre si, prejudica a assimilação do estilo e padrão do treinador. Mas, torço que o treinador tenha a capacidade que o credenciou a ser contratado, e, principalmente, que consiga fazê-la refletir no desempenho do Clube.

    Quanto ao Cuiarana, é certo que ainda tem jogadores para estrear, mas, pelo menos nesta primeira rodada, com seu esquema “mosca de confeitaria” me pareceu bem inferior ao São Francisco.

  • 16. Thiago Corrêa  |  15 de janeiro de 2013 às 9:40

    Boa leitura, Allan.
    Henrique deixou a desejar mesmo; Endy e Josy são melhores do que mostraram ontem, sem dúvida. Só não sei se terão outras oportunidades assim. Ainda mais com a chegada de Ramon e Wellington.
    Também achei Barreto uma grata surpresa, mas discordo de você em relação ao Berg. Berg é habilidoso e, quando melhorar o condicionamento, apoiará muito bem o ataque. Só tem que cair menos. Berg caia até sozinho ontem.

  • 17. Luís Antônio Mariano  |  15 de janeiro de 2013 às 10:11

    Obrigado, amigo Claudio pela informação. Ontem eu assistia ao jogo pela internet e no primeiro tempo eu pensei que o Remo fosse sair derrotado. Mas, apartir da metade do primeiro tempo, o Remo equilibrou o jogo e passei a confiar na vitória. Fiquei decepcionado com o Branco, mas penso que a bola chegou pouco até ele porque o Josy estava mal, talvez se ele tivesse permanecido teria marcado um gol, pois o time foi outro depois da entrada do Edilsinho.

  • 18. Agenor Filho  |  15 de janeiro de 2013 às 10:38

    É mesmo Luis Felipe? Pois saiba que o Remo tb estava super desfalcado, alias nem lateral direito ele tinha por isso teve que improvisar um volante no lugar do lateral. O Remo estava sem o THIAGO GALHARDO, TRAGODARA, JONATHAN além dos recem chegados GERÔNIMO E RAMON.

    Se vc acha que o Remo foi o time mais fraco que estreou mesmo com uma vitória contra o forte Cuiagrana imagina o seu Paysandu que só conseguiu empatar com o apito amigo que anulou um gol legitimo do Leão Santareno e deu aquele penalti vergonhoso que não existiu nem no país das maravilhas.

    Pronto falou oque quiz agora escute o que não quer.

  • 19. blogdogersonnogueira  |  15 de janeiro de 2013 às 10:39

    Boas observações, amigo Oliveira. Também vejo o Remo com jeito de que pode evoluir muito mais e o Santa Cruz me pareceu excessivamente lento.

  • 20. blogdogersonnogueira  |  15 de janeiro de 2013 às 10:41

    Thiago, desconfio que o Flávio Araújo vai efetivar o Val Barreto. Depois daquele gol e da movimentação que ele trouxe ao ataque, acho que o Branco vai para a reserva.

  • 21. Agenor Filho  |  15 de janeiro de 2013 às 10:42

    Peço até desculpas aos demais bicolores por ter que ler estes comentarios, nem gosto de entrar em discussão assim pois pra mim é perda de tempo mas tem umas laranjas podres que de vez enquando aparecem por aqui que merecem ouvir mesmo.

  • 22. blogdogersonnogueira  |  15 de janeiro de 2013 às 10:43

    Discordo de alguns pontos, Allan. O melhor do jogo foi o Zé Antonio, seguro e rápido nas antecipações. Berg também apoiou bastante, principalmente no segundo tempo. Mael jogou o de sempre, mas me pareceu muito preocupado em sair pro jogo e acabou desguarnecendo a cobertura da zaga do Santa Cruz.

  • 23. blogdogersonnogueira  |  15 de janeiro de 2013 às 10:45

    O Evandro até foge ao padrão habitual dos boleiros, mas o Vânderson repete o mesmo discurso há séculos, camarada.

  • 24. Agenor Filho  |  15 de janeiro de 2013 às 11:00

    Acho que o Flavio Araujo deve estar com aquela dor de cabeça que todo tecnico gosta de ter sobre quem será os titulares do proximo jogo. No ataque: Val Barreto, Paulista, Branco ou Leandro Cearence? e no meio? Edilsinho que comeu a bola vai começar jogando? E como ele vai armar o time quando o Galhardo e o Ramon estiverem disponiveis? Enfim, uma dor de cabeça da boa hehehe

  • 25. miguelangelo45  |  15 de janeiro de 2013 às 11:13

    O primeiro tempo foi um jogo em que se o Santa Cruz não desperdiçasse as chances que teve o placar teria sido outro. Coisas do futebol.
    Mas analisando friamente, o gol que caiu do céu, apesar de ter sido um golaço, apareceu para os de azul que o time é um timaço, ledo engano, há muita coisa por fazer!
    Acredito que deverá render mais a partir da quarta rodada quando os jogadores estarão com mais ritmo de jogo e entrosamento.
    Só espero que a vitória não os seguem pois existe muita fragilidade no time do Baenão que se bem exploradas por um treinador que tenha visão de jogo e peças certas a casa cai e cai feio! Fica a dica!!!

  • 26. Heleno  |  15 de janeiro de 2013 às 11:22

    Percebi que a equipe do CR tem, agora, um elenco de profissionais, o que não houve ano passado. E a arbitragem foi boa. Agora, vai ser legal quando o Cuiagrana do Coutograna perder jogando com todos os contratados. rs

  • 27. adriano  |  15 de janeiro de 2013 às 12:04

    sergio costa .,

    liberdade de expressão essa é tua visão pelas palavras do evandro ? fala serio cara , isso é burrice mesmo., fico imaginando o que devo ensinar aos meus filhos com uma teoria como essa , vejamos o caso do albertinho , fez o que fez com o REMO terminou aonde ? pediu milhoes de desculpas mas nem o teu time quis ele de volta pq ? carreira de jogador amigo é curta e quando ele resolve acabar com ele mesmo o seu cardapio no futuro é comer rato com batatá , pois se realmente ele quizece outra profissão não escolheria ser jogador de futebol e ia estudar medicina por exemplo para ter um futuro garantido ,agora o cara abre a boca para falar bobagem é simplesmente não pensar no amanha isso se chama ., resposta: falta de planejamento pessoal e profissional ” em resumo vai morrer defendendo time de pouca expressão por causa da sua lingua afiada.

  • 28. Dennis  |  15 de janeiro de 2013 às 13:40

    Assisti apenas ao primeiro tempo, mas achei o rival um time que joga de forma forte, parece um time de guerreiro. Infelizmente, kkkkkkkk.mas também achei esse santa Cruz bem fraco. A zaga é uma mãe. Quanto ao Evandro, achei antiprofissional. Agora um detalhe, de onde vem esse goleiro? Do remo. Ou seja, os azulinos sempre foram bocudos. Espera pra ver na semana do repa pra ver os caras vão falar. Sempre é assim. Os jogadores azulinos sempre desrespeitaram o Paysandu nas vésperas dos jogos. Agora o foram criticados por jogador “deles próprios”.

  • 29. Alexandre  |  15 de janeiro de 2013 às 13:41

    Como é bom ver o recalque dos secadores, principalmente desse tal de dênis que se preocupa mais em postar em notícias do remo do que do próprio time dele, só tenho pena de vocês e agradeço por darem mais ibope ao leão.

  • 30. Mariano  |  15 de janeiro de 2013 às 15:31

    Respeito a liberdade de expressão, mas é sabido que ela enseja responsabilidade.

    Esse rapaz falou a besteira que quis a TV e demonstrou não possuir profissionalismo.

    Quem viu o jogo viu os times se alternando na predominância do jogo. Santa Cruz teve chances e não marcou, o REMO teve chances e marcou somente uma vez. E produziu várias chances de gol. Não foi somente um lance isolado como querem fazer crer os bicolores.

    Quanto à isso estou descansado. o REMO demonstrou não um futebol brilhante, mas demonstrou que todo o time está engajado na luta. Isso a torcida viu e aplaudiu.

    O time tem tudo para crescer na competição e claro que este início foi muito auspicioso.

  • 31. CHARLES RESENDE  |  15 de janeiro de 2013 às 17:04

    Vitória justa do Remo,que foi melhor que o Santa Cruz no segundo tempo de jogo,e perdeu boas oportunidades de gol,apesar de ter sido acuado no primeiro tempo. O torcedor do Remo está ávido em ver o seu time sair desta situação vexatória em que se encontra,e tem mais de apoiá-lo mesmo,pois se não o fizer ficará mais difícil.

    Eu torci pro Santa Cruz vencer ou pra que desse empate,sem hipocrisia.

    Festa bonita da torcida Remista ! Parabéns !

    Senhor Adriano,do terceiro comentário,que mágoa é essa ?kkk

    Inveja,por quê ? É cada uma !

  • 32. CHARLES RESENDE  |  15 de janeiro de 2013 às 17:14

    Em relação ao goleiro Evandro,do Santa Cruz,creio que ele tenha falado de cabeça quente ao calor do jogo,por isso exagerou em seu comentário. Deve haver o mínimo de respeito entre os profissionais,mas cada um arca com as consequências de suas ações,sendo certas ou erradas. Se ele refletir verá que foi ácido demais com o Remo.

  • 33. adriano  |  15 de janeiro de 2013 às 22:04

    quem é evandro ? alguem conhece ?

  • 34. Lopes Junior  |  17 de janeiro de 2013 às 0:24

    O Evandro mostrou ser bom goleiro quando passou pelo Remo (tanto que despertou o interesse dos times do interior), mas sua passagem sincronizou com a do Adriano no auge da forma. Não deu outra, foi reserva. No mais, lembro que mostrou muita vontade de ficar no mais querido mas as diretorias azulinas têm o péssimo hábito de desprestigiar bons valores do clube. Foi assim com o Maicon Gaúcho (o mais emblemático), Agnaldo e, recentemente, Marlon e Cametazinho, só para citar alguns casos. O Evandro não esquece esta camisa, e nem esta torcida… Aliás, não dá para esquecer.

  • 35. Lopes Junior  |  17 de janeiro de 2013 às 0:35

    Quanto à partida de segunda, parece que temos defesa, variação tática, um bom goleiro, um bom ataque (branco não fugiu às suas características e jogou bem, assim como o Paulista, ambos estavam visivelmente ansiosos) temos banco (que resolveu a parada) e temos técnico (que avaliou muito bem a partida e mexeu cirurgicamente no time no intervalo). Acho que as modificações só deram certo porque o time já mudou a postura no reinício, e não só nas trocas. Não nego que o Cuiarana mostrou muito pouca variação, isso é típico de time improvisado (como se sabe que estava o Sta Cruz), mas mesmo assim se viu conjunto e levou perigo à meta azulina. Remo e Sta Cruz perderam gols feitos, mas o Remo mais que o adversário. Méritos para o Flávio Araújo que armou a defesa deixando poucas possibilidades para o Soares criar jogadas e aos atacantes para finalizar, principalmente o Fábio Oliveira. Começamos muito bem, sim senhor.

  • 36. Lopes Junior  |  17 de janeiro de 2013 às 1:11

    Confesso que não gostei quando o Flávio Araújo substituiu o Branco pelo Val Barreto e depois o Josy pelo Edilsinho, porque entendia que a 1ª substituição deveria ser a troca do Endy por Edilsinho (Endy não colou como “3º volante”, Nata e Tony deram conta e os 3 zagueiros se entenderam). Josy também sofreu com a marcação e com a responsabilidade total de criação. Se Josy e Edilsinho jogassem juntos desde o 1º tempo, dividindo a responsa pela criação, haveria mais opções e Branco e Paulista não ficariam tão isolados no ataque, e o Berg seria mais ofensivo. Talvez o 1º tempo fosse equilibrado. Ficou na cara que o “ala direito” é uma improvisação forçada, mas marcou bastante e talvez se saísse melhor como volante (?). Não houve tantos comentários sobre a defesa, e a discrição pode até significar boa qualidade, mas a falta de perigo do oponente foi mais pelo desentrosamento ofensivo que pela qualidade defensiva. A entrada do Jhonnatan e de um ala direito torna o time tão ofensivo que pode ser que exponha demais a defesa. Jhonnatan e o ala direito teriam que marcar bastante também, além um meia (Edilsinho?) para compensar tanta ofensividade (ao menos imagino bastante ofensividade aí). Seria o caso de experimentar um líbero? (Jhonnatan seria esse cara?) Mas, e daí? Futebol é (tentar pôr a) bola na rede. Acredito no ataque remista e também na defesa, parece que falta ajustar o meio para que articule esta boa defesa com este bom ataque.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Estatísticas do blog

  • 4,811,420 visitantes

Posts Recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 7.327 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

Calendário

NO TWITTER

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Siga Gerson no Twitter


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 7.327 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: